China promete reagir ao decreto do presidente dos EUA

By 14 de março de 2018Notícias

Ontem a China reagiu ao decreto do presidente Americano Donald Trump, que impõe uma sobretaxa de 25% às importações de aço e 20% ao alumínio. Em comunicado, o Ministro do Comércio expressou “forte oposição” à iniciativa americana e instou os EUA a retirar a sobretaxa, em cumprimento à ordem internacional. O ministério disse também que está avaliando o impacto das tarifas sobre a china e que “tomará medidas efetivas para proteger os direitos” do país.

Especialistas no assunto observaram que, ao impor punições aos produtos de aço fabricados na China em 2011, a produção do país foi deslocada para fora do mercado americano. No último ano, as exportações chinesas de aço para os EUA caíram mais de 30%. Já as fabricantes de alumínio na China tendem a sentir mais o peso das tarifas, apontam especialistas, na medida em que os EUA ainda são um de seus maiores compradores. 

 

Nos primeiros dez meses do ano passado, a China foi o quarto maior fornecedor de alumínio para o mercado americano, respondendo por aproximadamente 9,5% das importações do metal no mercado americano, de acordo com dados do Departamento do Comércio. Segundo o U.S. Geological Survey, a China atualmente é responsável por mais da metade de todo alumínio produzido no mundo.

Fonte: Valor Econômico

admin

Author admin

More posts by admin

Deixe um comentário